Alimentação funcional ou alimentação fitness?

Alimentação funcional ou alimentação fitness?

Entenda a diferença entre as duas formas de se alimentar e confira qual é a melhor escolha para o seu caso

 Com o advento da internet e dos influenciadores digitais, as pessoas passaram a ter mais acesso a todo tipo de informação, e a vida saudável é um dos temas muito consumidos neste meio. Quando se pensa em uma alimentação equilibrada, pode-se achar que é tudo uma coisa só, mas, de acordo com o nutricionista Daniel Novais, não é bem assim.

“Não se trata só de comer alguns legumes e verduras, cortar doces e pronto. Existem ramificações da alimentação saudável”, explica. Dentro deste universo, existem também a alimentação funcional e a fitness.

Em resumo, elas divergem em seus objetivos. “As pessoas procuram um nutricionista com objetivos bem diferentes. Umas querem só uma reeducação alimentar para ter uma vida mais equilibrada, outras querem turbinar a saúde e outras querem resultados, seja na performance, no caso de atletas, ou no corpo”, relata o profissional.

A alimentação funcional é mais ligada à saúde, tendo como objetivo prevenir doenças ou mesmo ajudar a tratá-las. “Se o seu objetivo final é diminuir o seu colesterol, independentemente de resultados físicos, sua dieta será funcional”, pontua.

Já a fitness faz parte da nutrição esportiva, visando a metas como o ganho de massa magra, diminuição de gordura localizada e maior rendimento em determinada modalidade. Cada uma delas conta com itens específicos em seu cardápio.

Se já escolheu qual o tipo de alimentação ideal para o seu objetivo, fique atento ao que você pode consumir.

Alimentação funcional

Cada caso é um caso, mas, de forma geral, alguns alimentos trazem muitos benefícios ao organismo e costumam ser inclusos em prescrições funcionais. “Aveia, legumes, verduras, folhagens, frutas cítricas, peixes, cereais integrais e alguns tipos de castanhas agregam muito à saúde e, consumidos da forma certa, podem evitar doenças e aumentar a longevidade das pessoas”, garante Daniel.

Alimentação fitness

Esta alimentação é bem mais específica e pode variar se a pessoa quiser hipertrofia muscular, emagrecimento, definição etc. “Um plano alimentar fitness contém, essencialmente, duas características: um alto nível de proteínas, como ovos e frango, e carboidratos de baixo índice glicêmico, como batata doce, mandioca e arroz integral”, lista. Frutas não costumam ser recomendadas neste caso, por conta do pico glicêmico que a frutose causa, prejudicando o metabolismo.

Vale lembrar que, mesmo sabendo seus objetivos, é de suma importância procurar um profissional para montar um plano alimentar. “Cada pessoa é uma pessoa e cada organismo reage de uma forma a certos alimentos.

Sem contar que, se o objetivo do paciente for turbinar a saúde e ao mesmo tempo ter mudanças positivas no corpo, as duas alimentações podem ser mescladas. Só um nutricionista saberá fazer isso por você”, diz Daniel.

Leave a Reply

Your email address will not be published.