BMW X2

BMW X2
Auto Giro
Por Saulo Moreno

 

Sem limite de idade

A BMW, que tem a esportividade como principal característica de seus produtos, traz para o mercado um novo modelo que mescla caraterísticas de utilitário esportivo com sedan e, segundo a marca, tem o objetivo de agradar aos jovens de corpo ou alma.

O X2 é classificado como um SAC, de Sport Activity Coupé, e acaba de chegar aos concessionários da marca nas versões sDrive20i GP e sDrive20i M Sport X, pelos preços de R$ 211.950 e R$ 246.950, respectivamente.

Mas, apesar das diferenças de preços, mecanicamente as duas versões são exatamente iguais, equipadas com o motor 2.0 TwinPower turbo, com 192 cv de potência, capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 7,7 segundos e atingir a velocidade máxima de 227 km/h.

O câmbio é automatizado, com dupla embreagem, de sete marchas e tração dianteira. Importado da Alemanha, o X2 compartilha a plataforma com o X1 e com o Mini Countryman.

As duas versões contam também com rodas de 19 polegadas, faróis full Led, seis airbags, câmera de ré, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, controles de tração e estabilidade e pneus com tecnologia run-flat, que permite rodar até 80 km, a até 80 km/h, caso o pneu esteja furado.

As diferenças entre elas fica por conta de detalhes de acabamento. Na top de linha por exemplo, a central multimídia tem tela um pouco maior, com 8,8 polegadas, os mapas têm visualização em 3D; conta com teto solar panorâmico e head-up display, que projeta no para-brisas informações do GPS e velocidade.


Honda Monkey

Saudosismo infantil

Na onda de reedição de modelos de sucesso em décadas passadas, a Honda traz de volta uma moto que “fez a cabeça” de jovens e adolescentes nos anos 60 e 70. É a pequena Monkey, criada em 1961 e reestilizada em 1970, um modelo rancheiro que utilizava motor de 50cc, escapamento alto e pneus com cravos em rodas de 8 polegadas.

Nessa versão 2018, que preservou o estilo da versão original, o motor passa a ser de 125cc, o câmbio ganhou mais uma velocidade, passando para 4 marchas, e as rodas cresceram para 12 polegadas. O painel de instrumentos agora é digital em LCD e, a iluminação, em LED.

Com injeção eletrônica, a Honda anuncia que o modelo roda até 67 km com um litro de combustível. As vendas porém, serão feitas inicialmente na Europa, a partir de julho, mas os preços ainda não foram revelados.


Sedans compactos

Vendas aquecidas

Um segmento de mercado “pegou fogo” na disputa não só pela liderança de vendas em abril, mas pelo percentual de crescimento em comparação ao mês anterior e ao mesmo período do ano passado.

São os sedans compactos que, ao mesmo tempo que registram acumulado de vendas disparado do líder Chevrolet Prisma (23.018 unidades em 2018), revelam também crescimentos significativos do vice-lider Ford Ka Sedan (14,86%) e do 3º colocado Toyota Etios Sedan (17,09%) em relação ao mês anterior.

O maior crescimento de vendas de um mês para outro no entanto foi do apenas 6º colocado no ranking, o Renault Logan, que aumentou na preferência dos consumidores em 66,47% de março para abril.

Leave a Reply

Your email address will not be published.